domingo, 1 de julho de 2012

Oh, Canada!

Vou apelar pro blog porque já cansei de escrever isso no meu diário e nas conversas de facebook/msn/twitter, tá?

Asiáticos. Skytrain. Granville. Millenium Line to VCC-Clark. Vancouver. Isa. Manu. Saudades. Eu. Chorando.

Um mês numa cidade localizada entre montanhas. Uma cidade com frio e neve, frio sem neve, praia, chuva, tempo seco, sol, montanhas, florestas, industrialização, gente bonita, gente especial. E claro, cheia de asiáticos.

É de impressionar a educação das pessoas que moram lá. Ao entrar no ônibus, do motorista se ganha um good morning. Ao sair do ônibus, dos passageiros o motorista ganha um thank you. Imagina que louco agradecer ao motorista do ônibus sempre que você descer? Imagina ouvir um bom dia! ao invés de SÓ MAIS UM PASSINHO PA CIMA PURFAVÔ?

Mendigos? Sim, até os mendigos são melhores. Não quero dizer que eles ganham mais, ou que todo mendigo lá tem um iPhone. Não. Mendigos lá são respeitosos. Você simplesmente não ouve mendigos. A cada esquina do centro pode ter um mendigo, mas ele estará sentado, olhando pro chão, com uma plaquinha dizendo 'Dying. Hungry. Cold. Please. Help.' ou então você verá uma mendiga com uma plaquinha escrito 'Wanna kill Justin Bieber. Need money. Thank you." ou até mesmo um mendigo com um ouriço na porta do metrô abrindo a porta para você entrar, dizendo 'have a good day!'.

 Mendigo numa das avenidas principais. Uma plaquinha. Um ouriço. Um cachorro. Gentileza.


Eu não tava brincando quando disse 'ouriço'.

Mendigo numa iPlace. Ficou ouvindo música ali por algumas horas e ninguém o tirou de lá.


Nas escadas rolantes. Gente, as escadas rolantes. Era grande o suficiente pra caber duas pessoas no mesmo degrau. Se você fica no lado direito, significa que você não está com pressa. Se está no lado esquerdo, significa que você está com pressa e que quer subir a escada rolante correndo. Não tem em nenhum lugar escrito que deve ser assim... simplesmente é. 

Mas é em lugares tumultuados (poucos) que a educação dá um tapa na sua cara. Sabe quando você tá andando na Renner e aí passa aquela favelada metida a rica com uma bolsa gigante te empurrando e aí ela fala naquele tom nojentinho 'LICENÇA??????'? Pois é. Então. Gente, isso é um absurdo. UM ABSURDO! Sabem o que seria normal? O normal seria ela mal encostar em você, te pedir desculpas e você olhar pra ela com um sorriso acolhedor e dizer 'nah, tudo bem!' Vamos ser educados, tá? Ser educado é temdêmcia. Se não é, faz de conta que é. 

Ah, o Canadá... poder andar com qualquer roupa sem se preocupar porque certamente vai ter algum asiático na rua vestido mais estranhamente do que você. Asiáticos. Asiáticos! Enquanto estive lá, aconteceu o Valentine's Day (Dia dos Namorados internacional, pros leigo). Eu tava super estressada e com preguiça de lidar com pessoas. Sabem o que eu fiz? A inteligente aqui resolveu ir ao aquário. No dia dos namorados. Sozinha. Eu nunca (nunca) me importei com o dia dos namorados mas, gente, lá eles realmente comemoram. Flores, corações, casais, promoções, chocolates EVERYWHERE. 
No ônibus que peguei pra ir pra lá, juro, só tinha casais. E óbvio que no meio desses casais tinha um casal de asiáticos que, ao invés da menina estar segurando flores, estava segurando uma cesta cheia de macaquinhos de pelúcia. Vai saber. 

Dia dos namorados e eu sozinha. Acabei me apaixonando pela criatura mais linda e esquisita que já vi: belugas.

Finalizando o Valentine's Day na Starbucks e com um macaron em formato de coração. Forever alone.

Mas sabem o que é que me faz chorar de saudade? Duas irmãs que "conheci" no verão de 2011: a Isa e a Manu. A Isa eu conheci mesmo, sem aspas. I mean, passamos dois dias juntas, nos tornamos melhores amigas nesse curto período, e depois nos separamos, pois ela estava passando as férias em Porto Alegre, morava em Presidente Prudente, interior de São Paulo. A Manu não foi junto pra Porto Alegre e até hoje não sei o porquê. O que aconteceu? Dois meses depois elas se mudaram pra Vancouver. Mantive minha amizade com elas à base de muito skype e sms's valendo o dobro do preço por serem internacionais. E, após um ano sem se ver, e a Manu que eu nem conhecia pessoalmente ainda, nos reencontramos. Ah, como chorei. Acho que todos os dias que nos víamos tinha uma hora que eu olhava pra elas, começava a chorar do nada só de feliz por não ter nenhuma tela nos separando. Saudades de arrumar a sobrancelha da Manu. Saudades de pedir pra Isa tentar falar 'polenta' com sotaque gaúcho. Cara, foi tão bom. Jogar dominó, assistir Mean Girls, tomar aqueles refrigerantes horríveis... não vou contar tudo porque né, o texto já tá grandinho e... ninguém gosta de posts grandes. Nem eu. Enfim, voltando ao mimimi da saudade: quero voltar. Quero conhecer todo o resto do mundo mas quero voltar.

Isa, Léo, Manu, Dé, eu.

Hoje, 1º de julho é comemorado o Dia do Canadá, aka Canada Day, aka Fête Du Canada! Não poderia deixar esse dia passar em branco, precisava declarar meu amor por esse país tão... gorgeous. E pra quem não sabe, gorgeous é o meu elogio predileto. 

Oh, Canada! 

Obrigada por lerem até o final.
Próximo post será sobre: como se portar dentro de um ônibus.
Beijocas, até mais. 

(Also, se tiver alguma experiência relacionada a viagem e gostaria de compartilhar, comenta aqui em baixo, prfvr)

5 comentários:

  1. Minha experiência com viagens é que: eu nunca viajo ): Chorando copiosamente de inveja.

    ResponderExcluir
  2. Minha última viagem (sem contar idas ao Rio de Janeiro) foi quando eu estava voltando de Manaus, após seis anos morando em terras manauaras.

    Foram dias maravilhosos. Quatro dias em um navio de Manaus até Belém do Pará, passei dois dias lá e depois fui para Fortaleza visitar a família da minha mãe. Depois 4 dias de ônibus até o Rio de Janeiro, passando pelo interior do Brasil (incluindo o Polígono da Maconha, lugar ULTRA PERIGOSO).

    Guardo a lembrança dessa viagem comigo até hoje...

    Ah! Ótimo Post como sempre...

    May THE LORD be with you!!

    ResponderExcluir
  3. A minha melhor viagem foi para a mesma cidade que a sua. E de acompanhamento, umas pessoas bem doidas na casa da tia Carmencita. Beijos do fã de Taio Cruz. *dançando Troublemaker lOOOucamente*

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Aqui em BH alguns motoristas dão bom dia (2 a cada 10). Mas acredito que educação não tem que ter lugar né. E finalmente entendi sua relação com as irmãs Martins. Pelo visto foi ótima viagem e QUE VENHAM OUTRAS, de preferencia comigo junto! E ahhhh, falando de viagem sonhei essa noite que estavamos numa viagem!!!

    ResponderExcluir